28 de abr de 2017

Não foi Amor



 Não vou dizer que te amei, aquilo não foi amor, mas também sei que também não foi nada. Até porque eu desejei que tivesse sido isso... um grande nada que pudesse esquecer, desejei todas as noites frias, todas as vezes que te vi de longe e desviei o olhar e, principalmente, quando senti uma dor insuportável no meu peito.

 Ainda me pergunto o que aconteceu exatamente, "Quando é pra ser, é, e quando não é, não há nada que você possa fazer" é uma frase que li muito pela internet, porém nunca havia compreendido como agora. Talvez você já gostasse dela, ou minhas prioridades que sempre foram outras entraram no meio, ou quiçá fosse somente essa minha mania de ficar repetindo que não me importo que te afastou, só sei que você andou para trás.
 Minha inexperiência ainda não me permite dizer se o que senti foi algo mais, só sei que doeu. De vez em quando isso acontece mesmo, você leva uma pancada que não esperava, olha para os lados, e não chega a nenhuma conclusão sobre o porquê e quando disso, só tem a dor pra te lembrar que aconteceu.
 E isso era tudo que eu não precisava, já sou desconfiada quando se trata da minha vida amorosa, do tipo que fica na borda, na ponta dos pés, e não se joga, independentemente da pessoa que esteja lá para supostamente me apanhar, porque eu sempre acho que vou cair de cara. Eu não precisava de mais essa dose de desconfiança, e provavelmente essa angustia seja por causa dessa desilusão, que eu nem deveria ter criado, sabia disso, mas ela se fez sozinha e quando dei por mim já estava na minha cozinha fazendo o chá da tarde.
 Não foi por ausência de conhecimento. Sabia das suas intenções, das demoras nas respostas, que quando vinham eram vagas, as intenções, mentiras, das outras... mas eu queria, queria, simplesmente, porque queria. Aliás, não teve nenhum motivo especial, isso também foi um ponto triste nesse desejo, nessa história...
 Eu ainda não sei o que foi, só sei que não foi amor.

"Eu cansei de esperar porque o sol não deixa de ser pôr no final do dia e o ponteiro do relógio não cessa um segundo se quer. Eu cansei de esperar porque você não vem nunca e nunca é a minha sentença, porque você não quis ser, não quis ficar e somar, você não quis vir e por isso eu cansei. Eu cansei porque os meus dedos procuram por você, é involuntário e se alguém controla o próprio corpo quando gosta de alguém, por favor, me apresente esse alguém. E já que cansei de esperar por você, quem sabe, esse alguém não esteja esperando por mim. Quem sabe como num filme em câmera lenta a gente deixe os livros caírem e numa troca de olhares nos apaixonamos. Mas tem que ser dessa vez, porque de imaginação, eu cansei".
— Querido John. 

Um comentário:

Não saia sem comentar!
Comentando vocês nos incentiva a continuar postando e podemos saber de sua opinião quanto ao post e/ou o blog!

OBS: Por favor. Vamos manter a postura.
Sem xingamentos com palavras de baixo calão